Longe de a prisão de líder petista resolver problemas de seus adversários, números da pesquisa indicam que incertezas cresceram

Publicada: 16/04/2018 - 8:06


“Mas quanto tempo vai demorar para que PT escolha um outro nome?”

Bem, depende de circunstâncias que também não são da escolha do partido. Observem que, longe de a prisão de Lula resolver os impasses do campo adversário do petismo, o evento só aumentou as incertezas. Ademais, convenham: o centro e a centro-direita estão mais divididos do que as esquerdas. A depender de quantas bobagens ainda façam o Partido da Lava Jato e seus fanáticos de extrema-direita, pode haver uma união das esquerdas que terá como símbolo “Lula na cadeia”.

Só um rematado cretino, e eles são muitos, não percebeu que, para a direita e os conservadores de maneira geral, numa pegada puramente pragmática, seria muito melhor um Lula solto e inelegível do que preso, mas liderando, como lidera, as pesquisas de intenção de voto. E não! Não estou sugerindo que deveria ter havido uma manipulação de exceção da Justiça. Ao contrário, né? Eu tenho é acusado as excepcionalidades. Estou apenas estabelecendo relações lógicas.

Aí se poderá dizer: “Ah, Reinaldo, o fato é que, com Lula preso, a esquerda não tem um candidato viável”. Insisto: ele não disputaria nem se estivesse solto. Mas esse não é o ponto: cadê o candidato viável da centro-direita?

Assim, o aparente impasse do PT está em ter o candidato favorito, porém inelegível; ocorre que seus adversários são todos elegíveis, mas não há, até agora, candidato a favorito.

Recomendado para você


Comentários