O FATOR MOURÃO 3: Depois de fala de vice, Bolsonaro teve de ameaçar Onyx com a sua BIC

Publicada: 06/12/2018 - 7:17


Mourão, a exemplo do próprio Bolsonaro, não se aplica à defesa de Onyx. Por enquanto, o único que resolveu pôr a mão no fogo pelo deputado é o ex-juiz Sérgio Moro. O próprio presidente eleito foi reticente. Questionado sobre a fala de Mourão a respeito de seu futuro chefe da Casa Civil, mandou ver:
“Olha só: havendo qualquer comprovação obviamente ou uma denúncia robusta contra quem quer que seja do meu governo que esteja ao alcance da minha caneta BIC, ela será usada”.

Pois é…

Cumpre fazer certas promessas com cuidado. Não custa lembrar que o Ministério Público Federal em Brasília abriu Procedimento Investigatório Criminal (PIC) para apurar se Paulo Guedes, futuro superministro da economia, cometeu crime de gestão fraudulenta e temerária no comando de fundos de investimentos que receberam R$ 1 bilhão, entre 2009 e 2013, de fundos de pensão ligados a empresas públicas. Também se investiga se houve a emissão e negociação de títulos sem lastro ou garantias.

Uma pergunta: a mesma caneta BIC que mandaria um Onyx Lorenzoni para casa poderia fazê-lo com Paulo Guedes? Mas voltemos ao general Mourão.
Continua aqui

Recomendado para você