O sócio do primo de Alckmin arrematou imóvel de Guarujá que levou Lula à prisão. O que tem a porca com o prego? Petralhas não mudam nada

Publicada: 16/05/2018 - 23:18


Tríplex mais famoso da história do Brasil. Quem o quer? E para quê?

Ah, tenham a santíssima paciência!

O troço só é notícia porque, na era das redes sociais, a interpretação costuma preferir o caminho da maledicência. A que me refiro?

O sujeito que arrematou em leilão judicial o tal tríplex de Guarujá que acabou levando Lula à cadeia é sócio de um advogado que é primo de Geraldo Alckmin, candidato tucano à Presidência.

E daí?

Cadê a notícia?

Fernando Gontijo, o comprador, divide com José Augusto Rangel de Alckmin uma empresa imobiliária. O sujeito criou uma empresa, a Guarujá Participações, apenas para arrematar o imóvel, por R$ 2,2 milhões. Ele disse achar um bom negócio. Ah, sim: Gontijo aparece nos tais “Panama Papers”. Teria utilizado uma offshore para adquirir por US$ 2,7 milhões (R$ 9,9 milhões) dois apartamentos nos condomínios Trump Tower I e II, em Miami, nos EUA.

Bem, não foi desta vez que o menino mordeu o cachorro, o que seria notícia. Aliás, nem o cachorro mordeu o menino. O que tal compra quer dizer? Nada!

No petismo enfezado das redes, diz-se que “a quadrilha tucana” resolveu tomar o apartamento, como se o imóvel tivesse, então sido arrancado de Lula. Não custa lembrar:
1: o petista diz que o apartamento nunca foi seu; logo, segundo o próprio, ninguém lhe tomou nada. A menos que tenha sido…;
2: como é? O sócio do primo de Alckmin comprou… Não merece figurar nem na sessão de fofoca.

Ainda que o tal Gontijo tivesse alguma relação com o tucano, que vantagem o apartamento traria ao pré-candidato tucano à Presidência?

Aliás, se alguém quisesse me dar o imóvel, de graça mesmo!, sem eu ter de desembolsar um tostão, eu recusaria a oferta, mesmo que estivéssemos falando de um pedaço dos jardins suspensos da Babilônia.

Sei lá o que Gontijo pretende fazer com o troço. Abri-lo à visitação pública? Certamente as regras do condomínio não permitem tal prática. Quer lucrar com a venda? Por que alguém pagaria um preço acima do mercado — e já foi leiloado por um valor e tanto, dadas as dimensões do imóvel (215m²) e a localização — só para ser dono de um troço que a mim, ao menos parece povoado pelos miasmas da urucubaca?

O PT e não aprendeu nada nem esqueceu nada.

O mesmo pode ser dito sobre os sites, blogs e a rede petralha que serve ao petismo.

Recomendado para você