BATTISTI 1: Chega ao fim pastelão jurídico que já cheirava a naftalina ideológica no começo; só o Jurassic Park bolsonarista atualiza o tema

Publicada: 14/01/2019 - 6:25


Cesare Battisti no avião enviado pela Itália à Bolívia: finalmente, a cadeia no país em que matou quatro pessoas

No que concerne ao Brasil, chega ao fim um pastelão jurídico que, por óbvio, posto que pastelão, nem deveria ter começado. A partir desta segunda, Cesare Battisti estará no lugar que lhe é devido: uma cadeia na Itália. Ele foi condenado à prisão perpétua pelo assassinato, entre 1977 e 1979, de quatro pessoas em seu país de origem. Integrava então o grupo de extrema-esquerda intitulado PAC (Proletários Armados pelo Comunismo). Tudo já cheirava a sangue ressecado, naftalina ideológica e mistificação barata quando Lula concedeu o refúgio ao terrorista, no último dia de seu segundo mandato. O “Jurassic Park” bolsonarista, agora uma regressão no modo “extrema-direita”, tenta conferir alguma atualidade ao tema.
Continua aqui