CASO FLÁVIO BOLSONARO 4: O MP, que ajudou a eleger o poder, quer agora ajudar a governar? Ou: Entre a desídia e a prevaricação

Publicada: 14/01/2019 - 20:12


Não é possível que os envolvidos no caso da grana movimentada por Fabrício Queiroz não tenham, depois de tanto tempo, uma explicação plausível — desde, claro!, que ela exista. Ocorre que, nesse caso, vai se firmando a consciência de que “todo mundo sabe o que todo mundo sabe”. Só que, agora, não seria conveniente dizê-lo. Ou seja: trata-se mesmo de enfiar a mão no bolso de moralidade em nome do patriotismo. Um patriotismo que protege um grupo político.

O Ministério Público ajudou a eleger Bolsonaro quando demonizou a política. A questão é saber até onde vai com ele. É a instituição que já começa a despertar a suspeita de que atua com pesos e medidas distintos a depender de quem seja o alvo de uma possível investigação. Por enquanto, há no ar um cheiro de desídia. Espero que a coisa toda não entre para a história como prevaricação. Será que o Ministério Público que ajudou a eleger o presidente quer agora ajudar a governar?