Ministra da Agricultura reconhece desconforto de exportadores com mercado árabe com mudança de embaixada para Jerusalém

Publicada: 08/11/2018 - 12:07


Por Talita Fernandes, na Folha:

A futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, reconheceu que existe um ‘desconforto’ de exportadores brasileiros em relação à promessa feita pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, de transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

“Eu sei do desconforto, eu tenho ouvido, eu tenho recebido ligações. Eu quero me sentar numa mesa e discutir, para eu entender a posição que o governo vai tomar e como é que a gente vai poder agir nessa situação. Realmente, eu sei, foi cancelada uma missão ao Egito, que o Brasil teria. Agora é preciso assentar a poeira, entender com muita calma”, disse.

Esta semana, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, teve uma visita cancelada ao Egito de última hora. Como a medida não é de praxe no meio diplomático, integrantes do Itamaraty viram no gesto uma retaliação do país árabe às declarações de Bolsonaro.

O presidente eleito prometeu, ainda durante a campanha, fazer a transferência da embaixada. A mudança foi repetida logo depois de sua eleição, no último dia 28. Esta semana, após a repercussão negativa, ele disse que isso não estava definido, e minimizou o cancelamento da comitiva, dizendo que teria sido por motivo de agenda.

Cristina disse ter conversado com pessoas do Brasil que estão preocupadas com o impacto que a transferência da embaixada pode ter nas relações comerciais do país com o mundo árabe. (…)

 

Recomendado para você