Ônyx, braço direito de Bolsonaro, admitiu ter recebido caixa 2 da JBS

Publicada: 15/10/2018 - 21:54


Anunciado pelo candidato Jair Bolsonaro (PSL-RJ) como o seu ministro-chefe da Casa Civil caso vença as eleições presidenciais no dia 28, o deputado federal Ônyx Lorenzoni (DEM-RS) admitiu no ano passado ter recebido R$ 100 mil em caixa dois da empresa de carnes JBS.

Em entrevistas à imprensa em maio de 2017, Lorenzoni argumentou que o dinheiro foi usado para quitar gastos de campanha de 2014, mas concordou que deveria “pagar pelo erro”.

O ministro da Casa Civil é responsável pelas articulações entre Palácio do Planalto e Congresso Nacional.

O pagamento para Lorenzoni consta de um procedimento amplo, que envolve vários políticos, classificado como “petição” aberta no STF (Supremo Tribunal Federal) a pedido a PGR (Procuradoria Geral da República) em maio do ano passado a partir do acordo de delação premiada fechado com donos e executivos da JBS.

A Folha apurou que, passados 15 meses da admissão de culpa do parlamentar, nenhum inquérito foi aberto e ele não foi responsabilizado de nenhuma maneira. (…)

Por Rubens Valente, na Folha.

Recomendado para você