Secretário da Previdência diz que o texto da reforma já  está pronto e é bem diferente de minuta vazada, da qual o mercado havia gostado

Publicada: 12/02/2019 - 17:00


O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho (foto), afirmou nesta terça que o texto da reforma da Previdência está pronto para ser apresentado ao presidente Jair Bolsonaro. Segundo diz, ele é bastante diferente da minuta que vazou e foi publicada pelo Estado. O texto propunha, por exemplo, a média idade de aposentadoria para homens e mulheres: 65 anos. E os vencimentos Integrais só poderiam ser obtidos depois de 40 anos de contribuição. O mercado gostou, mas não apreciou a reação negativa ao texto. Vamos ver o que vem. Marinho fez a afirmação desta terça depois de reunião de trabalho com Paulo Guedes.

Informa O Globo:
“Para conseguir o apoio dos governadores à reforma da Previdência, o governo estuda incluir no texto da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que será apresentada ao Congresso artigos que podem dar um alívio de caixa para os cofres estaduais. Uma das medidas é a antecipação de receitas futuras. A ideia é permitir que governos regionais possam antecipar recursos ao repassar para as mãos de terceiros receitas que têm a receber por meio de Fundos de Participação (FPE), créditos tributários – inclusive ICMS, IPVA e Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCD) – e dívida ativa.”

Vamos ver. Nem a esquerda insiste mais na tese absurda de que inexiste déficit na Previdência. Tudo vai depender da proposta e de como vai recebê-la a sociedade. Os governadores não têm o controle das bancadas federais de seus estados, especialmente nestes tempos de fragmentação.

Essa operação é mais difícil do que parece